PRÉ-NATAL

            Idealmente a mulher deve iniciar os cuidados mesmo antes de engravidar.  É importante realizar uma consulta pré-concepcional, onde são solicitados exames, avaliado a condição clínica, estilo de vida, exposição ambiental, doenças familiares e receitar uma vitamina que diminui a chance de o bebê apresentar malformações da coluna e cabeça.
Durante a gestação é importante seguir um acompanhamento que inicialmente é mensal, e após, diminui o intervalo das consultas conforme a orientação do obstetra. Durante o pré-natal são solicitados exames laboratoriais e ecografias para acompanhar a mãe e o desenvolvimento do bebê.
 
           A gestação é dividida em 3 trimestres, e em cada trimestre serão solicitados exames laboratoriais.  Ao longo do acompanhamento também são solicitadas ecografias, que inicialmente ajudam a confirmar a idade gestacional e desenvolvimento do bebê. Existem as ecografias morfológicas, do primeiro e segundo trimestre, ecocardiografia fetal, ecografias obstétricas convencionais e ecografia obstétrica 4D. A ecografia morfológica do primeiro trimestre além de avaliar a morfologia inicial, faz um rastreamento de risco para doenças cromossômicas, como Síndrome de Down. O rastreamento não possui o poder de detecção de 100 %, mas serve como um indicador de quais pacientes necessitam seguir com a investigação. Um exame mais específico para doenças cromossômicas, é a amniocentese, em que se retira uma pequena quantidade de líquido amniótico, e é realizado o estudo genético do feto. Porém esse exame não é indicado em todas as pacientes, somente em casos especiais, com indicação médica e conforme desejo do casal, pois apresenta riscos. A ecografia morfológica do segundo trimestre serve para rastrear alterações da morfologia fetal (formação), também não possui uma sensibilidade de 100%, mas consegue diagnosticar as principais malformações. A ecocardiografia avalia o coração fetal e geralmente é realizada por um cardiologista.
 
           A ecografia 3D/4D, é um exame que possibilita aos pais visualizar melhor a face do bebê, ajudando a diminuir a ansiedade em conhecer o mais novo integrante da família.   

            É importante seguir também um acompanhamento nutricional, para fazer a ingesta ideal de vitaminas e calorias e manter um ganho de peso adequado.  “Com uma nutrição saudável e equilibrada você garante uma boa evolução do período gestacional para você e um bom desenvolvimento de seu bebê. A nutrição desempenha um importante papel na gestação. O crescimento é um processo complexo que requer mais do que um fornecimento adequado de proteínas e energia. Um ganho de peso adequado para você e para seu bebê depende de uma necessidade energética diária individualizada que varia de acordo com seu peso antes da  gravidez e estágio da gestação. Para garantirmos uma gestação saudável também se faz necessária uma boa ingestão de vitaminas e minerais. Este mesmo cuidado deve ser mantido para as mães que amamentam. É fundamental que essas fases "especiais de nossas vidas" sejam muito bem programadas e orientadas para garantirmos a saúde da mãe e a do bebê.” (Dra. Fernanda Colossi - nutricionista)
 
           Os exercícios físicos podem e devem ser realizados na gestação, mas é interessante ter uma avaliação e acompanhamento de um profissional especializado, para avaliar individualmente a condição física e a melhor modalidade.
A pele também requer cuidados especiais como explica a dermatologista Dra Fernanda Götze: A gravidez é uma condição que envolve marcantes modificações no metabolismo, nos hormônios, no sistema imune (defesas) e vascular (vasos), que podem levar a modificações na pele a nível fisiológico que é considerado dentro da normalidade ou causando doenças nesse período. As alterações na pele, unhas e cabelos são comuns na gestação. Na pele é comum ocorrer alteração da pigmentação, podendo levar a manchas, principalmente na face (melasma), mas também pode aumentar a pigmentação de sinais (nevos), sardas e cicatrizes. Por esses motivos, maiores cuidados com a exposição solar são importantes nesse período. Aplicação de protetor solar adequado para seu tipo de pele a cada 3 horas e evitar exposição solar das 10h às 16h são medidas que ajudam a reduzir a chance de ter manchas. 

            Durante a gestação está proibido o uso de muitos ácidos em forma de cremes que são utilizados para manchas, pois podem prejudicar a saúde do bebê. Existem poucas opções de tratamentos disponíveis para manchas em gestantes, por esse motivo cuidados de prevenção e orientação médica são essenciais. Alterações nos cabelos e pêlos também são comuns. Os pêlos podem crescer em lugares menos frequentes como face, costas e braços. Queda de cabelos pode ocorrer no período pós parto. Geralmente inicia 2 -5 meses pós parto.  Na maioria das vezes está dentro da normalidade, mas alguns fatores como medicamentos, anemia, deficiência de proteínas e dietas exageradas podem agravar a queda de cabelos.

            Na gravidez são observadas várias alterações nas unhas como fragilidade, descolamentos dos cantinhos das unhas e algumas vezes engrossamento das unhas nas porções distais.  Deficiência de nutrientes podem  contribuir para essas alterações. Durante a gravidez também é comum aumentar a sudorese  principalmente de palmas, plantas e axilas. Também pode aparecer miliária (brotoeja). Para evitar, a gestante deve evitar ambientes quentes e mal ventilados e usar roupas mais leves. Estrias são uma das queixas mais comuns no consultório, aparecem geralmente no final da gestação como linhas ou faixas de cores róseas ou violáceas que posteriormente vão ficar brancas. Elas ocorrem por alterações hormonais, genéticas e principalmente pelo ganho exagerado de peso corporal. Podem ser evitadas com controle nutricional adequado associado à hidratação corporal com cremes emolientes com óleos. Se aparecerem, devem ser tratadas precocemente e atualmente existem tratamentos disponíveis para serem usados durante a gestação que não interferem na saúde do bebê. O acompanhamento com médico especialista em Dermatologia durante a gestação ajuda a esclarecer suas dúvidas, melhora a aparência de sua pele, evita aparecimento de alterações na pele que podem influenciar na sua autoestima, contribuindo para uma gestação mais tranquila e com seu bem estar e do bebê. Importante sempre procurar um profissional especializado pela Sociedade Brasileira de Dermatologia e que tenha o registro de especialista (RQE).

            A maternidade e as modificações no organismo e vida dos pais podem ter repercussões, como explica a psicóloga Maria Estelita Gil: A gravidez é considerado de modo geral como um evento muito importante, para a gestante, o pai  do futuro bebê e toda família. A maternidade tanto pode ser o resultado de um criterioso planejamento ou não, aspectos que terão consequências diversas. Independente de qualquer situação, sempre irá despertar sentimentos diversos, conscientes e inconscientes, que poderão oscilar de uma grande euforia, para outras, como temores, insegurança, angustia e tristeza. Em decorrência da pressão da sociedade, muitas gestantes não encontram espaço para expressar sentimentos contraditórios, considerados no âmbito da psicologia como normais.  Desde o planejamento até a confirmação da existência do feto, o casal pode oscilar da euforia a um grande temor, suscitados pela realidade e responsabilidade que é gerar e dar conta de todos os aspectos que envolvem ser promovidos à condição de pais.

            Todos estes aspectos são considerados como sentimentos normais, desde que não atrapalhe a saúde da gestante.  Dúvidas ou ansiedade exacerbada, tornam importante que o casal encontre um espaço neutro onde possam expressar estes sentimentos, sem sentirem-se criticados e sim entendidos e apoiados. A psicologia trabalha com a prevenção, no sentido de que desde o início deste processo tão importante para todos os envolvidos, possam receber uma escuta continente e afetiva; podendo esclarecer e assinalar possibilidades de lidar melhor com cada aspecto que envolva stress emocional. Aspectos que podem oscilar desde o conflito de uma gravidez indesejada; temor de ter um feto malformado; de não dar conta de criar um bebê; de perder a tranquilidade de um casal sem filhos; mas ao mesmo tempo desejando superar todos esses sentimentos .  A gravidez é dividida em três trimestres e cada um envolve alegrias, expectativas e ansiedades diferenciadas. Somado ao grande evento que é o parto, seguido do puerpério, que é a concretização de todas as etapas e que envolve o ”Novo”, ou seja, a realidade física e psíquica de cada bebê.  Por toda esta realidade permeada de alegrias e ambiguidades.  

            A psicóloga Maria Etelita Gil desenvolve um atendimento psicológico individual e grupal. Os grupos tem como objetivo que as gestantes possam compartilhar as ansiedades, dúvidas  e experiências, não só com a profissional, mas com outras pessoas que estão vivenciando o mesmo momento. Enfim, a gestação é um momento muito especial e ao mesmo tempo de muitas mudanças, devido a isso é importante manter um acompanhamento regular e multidisciplinar com profissionais qualificados.

 

Av. Carlos Gomes, 1492 - Conj. 211 - Urban Concept - Bairro Três Figueiras - Porto Alegre / RS - F: (51) 3573.6500 / 3573.6501